Translate

sábado, 4 de junho de 2011

Canibal


Antes de mais nada, vamos recordar o significado da palavra canibal. Segundo a definição de um conceituado dicionário: "Diz-se do animal que devora os de sua própria espécie". Nos momentos em que me encontro só, - mas não na solidão, entenda-se bem - aproveito para trazer alguns episódios da infância à memória e daí, fazer minha reflexão: aos oito anos de idade, eu brincava, descontraído, no quintal de casa, quando ouvi um barulho estranho, vindo do cercado de patos. Prepare-se para uma cena um tanto quanto inusitada: um pato adulto, tentando devorar um pobre patinho! Como qualquer pessoa normal, fiquei chocado com aquilo e pus-me a gritar desesperadamente pedindo socorro. Meus pais, felizmente, se encontravam em casa neste momento. Os dois vieram de imediato; minha mãe recostou-se no batente da porta da cosinha, enojada com aquela cena e meu pai entrou no cercadinho para salvar a pobre avesinha! Faz-me lembrar do... canibalismo dos dias atuais. Seres humanos, se é que se pode chamá-los assim,tentando atingir seus objetivos, pisam sobre seus próprios semelhantes, muitas das vezes chegando às vias de fato, como até ceifar a vida de inocentes. "E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará", é o que lemos em Mateus 24 - 12. Estas coisas acontecem no mundo inteiro, desde que o mundo é mundo. Lembremo-nos da história de Caim, o primeiro homicida da História. Muitos acontecimentos atuais fazem-nos sofrer, como o sequestro seguido de morte da adolescente Eloá Pimentel - da cidade de santo André - SP, crimes estes cometidos pelo seu próprio namorado; o assassinato do casal Hishtofen, vítimas de sua própria filha e irmãos Cravinho, sendo que um deles era namorado da jovem. Sem contar as provações e injustiças que sofremos em nosso dia-a-dia. Nosso grande consolo é que, segundo as Escrituras Sagradas, estes sinais anunciam a vinda de Jesus: "Aprendei, pois, esta parábola da figueira: quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabei que está próximo o verão. Iguamente, quando virdes todas essas coisas, sabei que ele está próximo, às portas. Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas essas coisas aconteçam. O céu e a terra passarão, mas as minhas Palavras não passarão". (Mateus 24,32 - 35). Fortaleçamo-nos nas promessas do Senhor porque como diz o louvor da Harpa Cristã: "Nossa esperança é Sua vinda. O Rei dos reis vem nos buscar!" Ora vem, Senhor Jesus!

Nenhum comentário: