Translate

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Aparências


A APARIÇÃO, AS DORES E A GLÓRIA DO MESSIAS

Isaías 53 : "Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor? Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha parecer nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. Era o mais desprezado e o mais indigno entre os homens; homem de dores e experimentado nos trabalhos; e como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossa enfermidades, e as nossa dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro, foi levado ao matadouro e, como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a sua boca".

O profeta Isaías já profetisava a vinda de Jesus como salvador com centenas de anos de antecedência antes do fato acontecer. O mesmo descrevia até a aparência física do Messias como se tudo já estivesse acontecendo: "Não tinha parecer nem formosura, e olhando nós parea ele, nenhuma beleza víamos para que o desejássemos".

Somos testemunhas de como a grande maioria das pessoas "pintam" Jesus Cristo: algo que não condiz com a realidade da região onde ele nasceu e viveu, pois "era homem de dores e experimentado nos trabalhos". Haja visto que a humanidade, de maneira geral, valorizam apenas o estereótipo, não levando em consideração o que alguém, que não esteja no padrão de beleza ditado fria e cruelmente pela mídia, possa trazer de positivo.


Será que, à luz da Bíblia, devemos concordar com o poeta quando ele "afirma" que beleza é fundamental?

Nenhum comentário: